Cães agora têm até banco de sangue

Uma chance de sobrevivência: esse é o objetivo do banco de sangue canino particular que acabou de ser criado em Curitiba pela empresa PetTransfusion para auxiliar em situações de emergências veterinárias, já que a transfusão de sangue muitas vezes é a única alternativa para cães vítimas de atropelamento, intoxicação, câncer e doenças transmitidas por vetores.

O maior obstáculo a ser enfrentado pela iniciativa é que esse tipo de doação ainda não é prática comum entre donos de animais. O veterinário João Amádio, responsável pelo banco, explica que muitos cães morrem por não encontrar sangue armazenado disponível para transfusão já que, geralmente, quando um pet precisa de sangue, o dono procura por algum conhecido que tenha um cão grande que possa ser doador e a transfusão é feita imediatamente.

Além de evitar a morte de muitos animais, o centro vai oferecer aos proprietários de cães sangue analisado e de boa procedência. Já médicos veterinários terão acesso ao sangue completo ou aos derivados: concentrado de hemácias, plaquetas e plasma.

Para doar, o cão deve ter mais de 25 kg e idade entre 1 e 8 anos. Não é preciso ser de raça. A coleta é feita pela jugular do animal. A cada doação são retirados 450 ml de sangue, e o procedimento dura 15 minutos. Os doadores devem ser saudáveis e estar com a vacinação em dia. Mais informações nos telefones: (41) 9171-8289 e 8887-4949.


Fonte: http://www.gazetadopovo.com.br/vida-e-cidadania/caes-agora-tem-ate-banco-de-sangue-egancxhbkbz20797d0f5t27gu